Avulso: Sereia

Quando criança, ela deitava-se na areia, cantarolando e permitindo o mar vir e ir sobre o seu corpo, até que chegasse a hora de sua mãe chamar-lhe e seu pai recolher o guarda-sol. Então a menina resmungava que não poderia viver longe da água salgada. — Não seja manhosa, já está tarde! Você não é... Continuar Lendo →

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑